Perguntas Frequentes

Quando devo procurar um Endrocrinologista?

Todo desbalanço de eixos hormonais deve ser acompanhado e tratado por um endocrinologista. Os hormônios podem estar insuficientes ou em excesso.
Como a endocrinologia abrange uma vasta e complexa gama de doenças, veja abaixo os principais sinais, sintomas ou situações que podem indicar que você necessita de uma consulta endocrinológica e tire suas dúvidas.

Perguntas Frequentes

1Quais os sinais de que posso estar com alteração da tireoide?
Sinais de insuficiência de hormônio tireoidiano: desânimo ou cansaço excessivo ao longo do dia, sonolência, mudança do hábito intestinal para obstipado, intolerância ao frio, dificuldade em perder peso ou ganho de peso, queda de cabelo, unhas fracas, pele seca.

Sinais de excesso de hormônio tireoidiano: perda de peso, aumento da fome, coração disparado (taquicardia), aumento na frequência de evacuações até diarreia, intolerância ao calor, tremores finos.
2 Estou com nódulo de tireoide. E agora?
Os nódulos de tireoide são muito comuns na população, sendo a maioria deles de caráter benigno. Somente 5% a 10% de todos os nódulos tireoidianos em adultos são malignos. Frente a um nódulo, o primeiro passo é avaliar, pela ultrassonografia, as características desse nódulo. Por essas características o endocrinologista irá indicar se é necessário realizar a punção do nódulo para melhor avaliação, ou se deverá seguir o seu nódulo com ultrassonografias seriadas. Não deixe de procurar um endocrinologista para seguimento e condutas adequadas.
3Meus familiares têm doença da tireoide. Preciso me consultar também?
Algumas doenças tireoidianas tem caráter genético, e portanto, maior risco de desenvolvimento em familiares. A principal delas é a Tiroidite de Hashimoto, que causa a falência da glândula, levando ao famoso hipotiroidismo.

Alguns casos de câncer de tireoide também podem ter fatores genéticos envolvidos. Dessa forma é sempre importante que você procure um endocrinologista para entender o seu caso em específico.
4Tenho hipotiroidismo e estou acima do peso. Será que é a tireoide?
A falta de hormônio tireoidiano no corpo causa diversos sintomas, à depender do grau da deficiência hormonal. O ganho de peso pode acontecer em casos de deficiência importante, sem tratamento. Porém esse ganho é modesto, e dificilmente justifica um quadro de obesidade. Na grande maioria dos casos a obesidade é de causa primária por desbalanço do ganho versus gasto energético. Nos pacientes em tratamento de hipotiroidismo que estejam repondo o hormônio tireoidiano de forma adequada, não se justifica o aumento de peso pela doença.
5 Estou com Câncer de tireoide. E agora?
Apesar do câncer de tireoide ser raro, é a neoplasia mais comum na endocrinologia. É um dos tumores malignos com maior taxa de cura, sendo que 90% dos pacientes estão vivos após 10 anos de diagnóstico.

Se você foi diagnosticado com câncer de tireoide, procure seu endocrinologista para avaliar qual é o tipo do câncer e fazer o estadiamento. Ele indicará um cirurgião de cabeça e pescoço de sua confiança para realizar a tiroidectomia e te indicará os próximos passos do seu tratamento.
6Quando devo avaliar se tenho diabetes ou não?
Se você não apresenta nenhum sintoma deve procurar o médico para avaliação a partir dos 45 anos, e repetir os exames a cada 2 ou 3 anos, se estiverem todos normais.

Porém na presença de fatores de risco como: obesidade, histórico familiar, hipertensão, colesterol alto, diabetes durante a gestação, deve-se fazer essa avaliação antes mesmo dos 45 anos.

Caso você apresente algum sintoma sugestivo de diabetes (como muita sede, aumento do volume urinário com diversas idas ao banheiro, emagrecimento mesmo com aumento da fome, vulvovaginite de repetição ou disfunção erétil) você deve procurar o médico o quanto antes.
7Quais os sintomas que o diabetes pode causar?
Geralmente o diabetes tipo 2 é assintomático no início do quadro, quando os níveis glicêmicos já se encontram alterados (acima de 126, em jejum) porém não tão altos. Os sintomas aparecem quando a glicemia já se encontra em níveis bem elevados. Por isso não devemos esperar os sintomas aparecerem para fazer os exames periódicos.

Já o diabetes tipo 1, começa a apresentar sintomas muito rapidamente: emagrecimento, aumento da fome, muita sede, muitas idas ao banheiro para urinar. Se não tratado, evolui com desidratação grave, alterações graves no sangue (acidose), podendo levar ao coma e eventualmente a morte. Por isso o médidco endocrinologista deve ser procurado rapidamente, e à depender dos sintomas, o pronto socorro.
8Todo diabético precisará usar insulina?
Não. O primeiro ponto é diferenciar se trata-se de um diabetes tipo 1 ou tipo 2. No caso do diabetes tipo 1 o uso de insulina é obrigatório. Já no caso de diabetes tipo 2, a necessidade do uso é individualizada.
9Qualquer pessoa pode usar Victoza?
O Victoza (liraglutide) é um medicamento que ficou famoso pelo apelo à perda de peso. Porém não é qualquer pessoa que pode e deve usá-lo. Sempre é necessário avaliação médica para a correta indicação. Inicialmente o liraglutide foi aprovado para tratamento de diabéticos tipo 2, e atualmente já está aprovado também para perda de peso, apesar das doses necessárias serem diferentes para cada caso.
10Estou cansada de fazer dietas. Devo fazer a cirurgia bariátrica?
A cirurgia bariátrica é um tratamento bem estabelecido para a obesidade e a sua indicação tem critérios específicos. Não basta apenas ter realizado dietas sem sucesso para optar pela cirurgia. É necessário se encaixar nos critérios, pois toda cirurgia tem seus riscos e benefícios, que precisam ser pesados caso a caso. O acompanhamento de uma equipe multidisciplinar é essencial nesse processo.
11Não estou menstruando. O que pode estar acontecendo?
A falta da menstruação (amenorréia) pode ser primária ou secundária. Amenorréia primária é aquela em que a mulher nunca menstruou antes, ou seja, não apresentou menarca. Nesses casos devem ser investigados alterações no desenvolvimento desde o aparelho genital até o eixo hormonal, incluindo síndromes genéticas.

Amenorréia secundária é aquela em que a mulher apresentou menarca (1ª menstruação), porém, em algum momento da sua vida deixou de menstruar. Nesses casos devem ser investigados as alterações hormonais em primeiro lugar.
12Está saindo leite pelos meus mamilos. O que devo que fazer?
A galactorréia pode ser decorrente do aumento do hormônio chamado prolactina. Porém outras causas mais simples, não hormonais,também precisam ser avaliadas. Até mesmo o uso de medicações podem levar a esse sintoma. Procure um endocrinologista o quanto antes para investigação do seu caso.